Fashionistando

Onde se hospedar em Tokyo?

Conheça o Hyatt Centric Ginza Tokyo

Tokyo é uma cidade fascinante. Pode parecer clichê tal afirmação, já que a metrópole carrega tantos hábitos e costumes tão diferentes dos nossos. Por lá, tudo chama a atenção dos brasileiros. Omotesando e sua multidão que não se tromba, Shinjuku e seus letreiros luminosos, Shibuya e o maior cruzamento de pessoas do mundo e por aí vai. Cada bairro tem uma característica marcante. E sim: tudo por lá encantador.

E com a proximidade dos jogos olímpicos de 2020, vamos aproveitar nossa experiência na cidade e compartilhar no Fashionistando dicas de restaurantes, de compras e, claro, de hospedagem.

Como falamos na abertura deste texto, cada bairro da cidade é incrível. E como já estivemos em Tokyo por duas vezes e por muitos dias, tivemos a oportunidade de nos hospedar em sete bairros diferentes. Coisa que pouco turista já fez, né? (aqui você confere nossas dicas de como planejar uma viagem para Tokyo).

E depois desta experiência podemos afirmar que um dos bairros que mais nos fascinou por lá foi Ginza. Com uma elegância fora do comum, o bairro reúne as principais marcas do mundo. Há quem ouse dizer que Ginza não parece Tokyo. Mas, vamos combinar: se tem alguma placa escrito em Kanji, a gente já se sente envolvida pela cultura local. E é preciso aceitar: vivemos em um mundo globalizado. E Ginza é isso: o perfume de Tokyo, porém com muitas influências do ocidente.

Neste bairro sofisticado está o surpreendente Hyatt Centric Ginza Tokyo. Tivemos a oportunidade de nos hospedar neste suntuoso hotel por duas noites e afirmamos que foi uma das melhores experiências que já tivemos até hoje. Os motivos?

– LOCALIZAÇÃO
Ele está em uma rua privilegiada de Ginza. Ao lado – literalmente – de grandes lojas, como Louis Vuitton e Chanel. Além disso, é super perto do metrô e de lojas de conveniência, como a FamilyMart.

– DECORAÇÃO DO HOTEL
É extasiante, impressionante, deslumbrante. O mais bacana do Hyatt Centric Ginza Tokyo é que ele explora uma decoração moderna, com móveis de designers consagrados, porém sem perder o aconchego que todo mundo deseja em um hotel. É moderno, mas não é frio. É sofisticado, porém aconchegante.

O hall já é sensacional, com uma espécie de livraria, com livros de moda e sobre a cultura japonesa que você pode pegar emprestado. E o quarto, é claro, continua à altura de tudo que falamos. Destaque para os móveis planejados que assumem mais de uma função, como a pia, que vira penteadeira. Admiramos também a mistura de cores e ousadia na composição de cada ambiente. Ah! No quarto também você encontra uma Cafeteira Nespresso®.

– RECEPTIVIDADE E ATENDIMENTO DOS FUNCIONÁRIOS
Todos muito solícitos, atenciosos e dispostos a ajuda.

– CAFÉ DA MANHÃ
Um dos melhores que já experimentamos! Tem iogurte de tudo quanto é jeito, frutas diversas, sucos variados, pães, ovos que são feitos de diferentes formas, como omeletes e ovos benedict, além de comidas tradicionais dos japoneses. Tem o mix perfeitos para quem deseja explorar a cultura local e também para quem prefere comidas confortáveis, aquelas que já estão habituados. (veja aqui um pouco do café da manhã).

– BANHEIRO
Em um ambiente, a privada moderna (a típica japonesa), em outro, a banheira e o chuveiro. Tudo impecável e aconchegante, com kits de banho da BeeKind®.

– RESTAURANTE DO HOTEL – NAMIKI667 Bar e Lounge
Também tivemos a oportunidade de jantar no NAMIKI667 Bar e Lounge, o restaurante do hotel. A casa é ideal para quem deseja uma noite descontraída, com drinks refrescantes, com receitas diferenciadas. Aprovamos todos os que experimentamos! O restaurante ainda oferece pratos diversos, como hambúrguer de wagyu, fritas suculentas, até sanduíches de costelinha ou salmão defumado. E fica a sugestão: todos os dias, de 17h às 19h, o restaurante promove um happy hour especial: somente neste horário, todos os drinks custam 500 ¥ (aproximadamente R$19,00).

Se estiver programando uma viagem para Tokyo, programe-se para conhecer o “Hyatt Centric Ginza Tokyo”. Por aqui, já estamos com saudades do agito da cidade e do conforto do hotel.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
DicasTokyoTurista