Fashionistando

Cabelos: 5 tendências para o inverno 2020

Sabemos bem que vivemos uma época em que fica difícil pensar em temas como moda e beleza. Mas, cuidar da nossa autoestima é uma ferramenta importante para manter a mente saudável em tempos tão duros. E que mulher não fica com o astral muito mais elevado quando está com os cabelos bonitos?

É justamente por isso que decidimos destacar cinco tendências capilares para o inverno 2020. Inspire-se com essas ideias e, quem sabe, você mesma pode promover essa transformação em casa?

1. Franja longa

Franja é algo atemporal, sem dúvidas. Mas, a cada temporada, um diferente estilo dela conquista as mais antenadas. Após a baby bang reinar entre as fashionistas, chegou o momento de voltarmos aos modelos mais longos. Para manter o visual mais moderno, o truque é deixá-las mais desfiadas e dispersas.

2. Loiro escuro

Uma boa tendência para quem não abre mão do loiro, mas quer ficar livre das manutenções constantes que tonalidades bem claras, como o platinado, exigem. A ideia aqui é apostar em uma coloração mel desde a raiz, que resulta em um visual mais natural.

3. Castanho avermelhado

Se você quer uma tonalidade mais escura ainda, que tal apostar no castanho avermelhado? Essa é uma boa alternativa para quem deseja fica ruiva, mas tem medo de radicalizar de uma só vez. E o melhor: tem tudo a ver com a estação!

4. Grisalho

Quer deixar os fios brancos à mostra, mas nunca teve coragem? Não tem momento melhor para isso do que agora! E não pense que deixar os fios grisalhos é sinônimo de descuido ou falta de vaidade, viu? Pelo contrário! Os fios naturais estão cada vez mais em evidência e sendo celebrados!

5. Cherry blonde

Por fim, um toque de ousadia para aquelas que amam apostas em cores fantasias nos cabelos. O cherry blonde (loiro cereja) é um mix de loiro com rosa claro alaranjado. Mas, atenção: o tom desbota fácil e é preciso redobrar os cuidados capilares, já que a coloração resseca muito os fios.

E, aí? O que acha de apostar em um novo visual nessa quarentena?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.