Fashionistando

40 tatuagens delicadas e femininas

  • por em 26 de fevereiro de 2020

Se você está pensando em fazer uma tatuagem daquelas pequenininhas, bem delicadas e super femininas, mas não tem ideia do que desenhar, a melhor opção nessas horas é procurar por inspirações na internet, né? E para isso estamos aqui, vamos te ajudar!

Pegamos imagens de 40 tatuagens MARAVILHOSAS, umas já bem conhecidas e outras mais diferentonas e igualmente lindas! Preparadas? Confira:

Ondinha
A famosa “onda do mar” é tão linda, que fica boa em qualquer lugar: braço, ombro, pé, costela… Concordam? Onde você prefere?

FOTO: Pinterest
FOTO: Pinterest

Mini coração
Kylie Jenner aderiu ao coraçãozinho mega fofo na parte de trás do braço – e o dela ainda é colorido, na cor vermelha! Super delicado! Gostaram?

FOTO: Pinterest
FOTO: Pinterest

Borboleta
Uma coisa é certa: as borboletas nunca saem de moda e desde as pequenininhas até as médias são um verdadeiro charme. O que vocês acham? Hot or not?

FOTO: Pinterest
FOTO: Pinterest

Escritos
Tatuagens assim podem variar desde as mais fofinhas até as mais engraçadas – como a da estilista paulista Isabela Matte (@isabelamatte) que escreveu “tô com fome” no pescoço. E aí? Vocês arriscariam algo assim?

FOTO: Pinterest
FOTO: Pinterest

Na mão
A moda das tattoos na mão são uma tendência fortíssima entre as famosas como Hailey Bieber, Bruna Marquezine e Miley Cyrus. São um charme, né?

FOTO: Pinterest
FOTO: Pinterest
FOTO: Pinterest
FOTO: Pinterest

Mini desenhos no braço
Outra trend super cool e divertida são as tatuagens de desenho espalhadas no braço. Essa é mais pra quem não tem medo de se jogar!

FOTO: Pinterest
FOTO: Pinterest

Pássaros
Mais um desenho que as famosas AMAM! Algumas delas são Emilia Clarke e Dakota Johnson.

FOTO: Pinterest
FOTO: Pinterest
FOTO: Pinterest

Flores
Bem românticas, as florzinhas sempre foram o amor da mulherada!

FOTO: Pinterest
FOTO: Pinterest
FOTO: Pinterest

Lua

Galhos

FOTO: Pinterest

Qual a sua preferida? E qual você não faria de jeito nenhum?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.