Fashionistando

Só mais 5 minutinhos…

A pessoa que inventou esse negócio de acordar cedo durante pelo menos cinco dias da semana deve ser muito infeliz. Acordar cedo é tão bom que me dá vontade de abrir a janela, olhar os pássaros e pular.

Algumas pessoas insistem em dizer que a minha maior característica é a preguiça. Eu só não discordo porque teria que contra argumentar e isso daria muito trabalho. Verdade seja dita: acordar cedo é a pior coisa que já inventaram depois da dieta. Ou você acorda cedo, ou você é feliz. As duas coisas ao mesmo tempo simplesmente não dá. É muita falta de respeito com o ser humano essa coisa de ter que sair da cama pra viver.

Toda manhã a sensação que eu tenho é que eu não durmo desde Fera Ferida. A pessoa que ama acordar cedo é a mesma que trabalha por prazer, come salada diariamente por gosto ou malha somente pra ser saudável: ou seja, mentirosa. Quando o despertador toca, 20% de mim quer voltar pra cama, os outros 80% nem acordaram direito ainda. Já diria Chico Buarque, você que inventou o despertador, tenha a fineza de desinventar!

Essa semana tenho tantas coisas pra fazer que pretendo iniciar um processo seletivo pra escolher qual eu vou adiar primeiro. A quantidade de dias que ainda falta para o fim de semana chegar não está batendo com a quantidade de Rivotril que eu tenho em casa. Perco o amigo, perco a piada, mas a vontade de dormir permanece, firme e forte.

Tenho uma dica ótima para acordar cedo e com uma surpreendente disposição: não tenha absolutamente nada para fazer nesse dia. Aliás, acordar antes de meio dia em um feriado e não conseguir mais dormir pode ser classificado como insônia? Eu preciso me tratar dessa doença de acordar cedo no fim de semana também. Durante a semana quase morro para acordar, mas chega fim de semana, eu acordo antes dos padres.

A pessoa que inventou esse negócio de acordar cedo durante pelo menos cinco dias da semana deve ser muito infeliz. Acordar cedo é tão bom que me dá vontade de abrir a janela, olhar os pássaros e pular. Diferente de Clarice Lispector, o que eu sinto tem nome sim: preguiça. E levando em consideração que a semana está apenas começando, só volto a ser simpática na sexta-feira.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
ComportamentoModa

All Comments